O problema que os animais aquáticos marcados sofrem está chegando ao fim!

Uma pesquisa recente, publicada na Methods in Ecology and Evolution, mostrou a problemática enfrentada pelos animais aquáticos marcados pelo homem. No intuito de descobrir as rotas e possíveis impactos sofridos por vários animais, como tartarugas, baleias, tubarões, golfinhos e peixes, pesquisadores costumam implantar sensores (tags), que enviam sinais por satélite, em várias partes do corpo, dependendo do animal. Nesse estudo, liderado por Todd Jones, ficou evidenciado o problema do arrasto durante o nado, principalmente de tartarugas-marinhas.

Os pesquisadores realizaram vários testes com carapaças feitas com fibra e utilizaram um túnel de vento para calcular um índice de arrasto para os equipamentos. Como resultado, foi provado que os equipamentos podem causar um arrasto de 5% em adultos e de até 100% em juvenis. O índice vai ajudar na escolha correta dos equipamentos para cada animal, ajudando a diminuir o impacto do arrasto e e ter uma coleta de dados mais confiável nos estudos.

O estudo pode ser lido no link: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/2041-210X.12109/full

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe seu comentário